Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Faculdade Guairacá
Epilação a laser: o que é e como funciona, por Indiana Bottin Porto
Epilação a laser: o que é e como funciona, por Indiana Bottin Porto

Indiana Lays Bottin Porto
Graduada em Biomedicina pelas Faculdades Pequeno Príncipe
Especialista em Saúde Estética pela Faculdade Arthur Thomas
Especialista em Acupuntura Tradicional Chinesa pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná

 

Atualmente, um dos procedimentos estéticos mais procurados em meio a esse mercado é a epilação a laser. Indicada para todos os tipos de pele, possui a finalidade de remover os pelos por inteiro através da ação do feixe de luz na sua raiz, por isso é recomendado para quem possui pelo encravado, alergia a outros métodos depilatórios ou simplesmente para quem deseja mais praticidade na sua rotina, se livrando dos pelos indesejáveis.

Para entendermos um pouco melhor, o pelo possui três fases de crescimento: anágena, catágena e telógena, onde respectivamente o pelo cresce, se desenvolve e entra em fase terminal – folículo piloso cai e um novo cresce.

O laser possui melhor ação na fase anágena, a qual possui maior concentração de melanina – cromóforo que absorve o laser para essa função. Sendo assim, peles claras com pelos escuros e mais espessos tendem a ter um melhor resultado com o procedimento, já as peles morenas merecem um cuidado maior para evitar complicações.

As aplicações são realizadas uma vez ao mês, sendo necessárias várias sessões, pois nem todos os pelos se encontram na mesma fase. O número de sessões varia para cada paciente, de acordo com quantidade, espessura, coloração de pelo e pele, região a ser tratada, por isso a necessidade de uma consulta criteriosa antes da indicação do tratamento. Pacientes com alterações hormonais, que fazem suplementação para crescimento de cabelo, podem ter seus resultados reduzidos.

O paciente deve retirar o pelo apenas com lâmina durante todo o tratamento, não deve estar bronzeado e nem utilizar autobronzeadores, pois com a pele mais escura se faz necessário a redução da potência do aparelho, exposição solar com muita cautela e sempre com uso de filtro solar com fator de proteção mínimo 30.

O procedimento é contraindicado para gestantes, pacientes que fazem uso de medicações fotossensíveis, com alguma patologia ou infecções no local a ser tratado. Após finalizado o tratamento, se faz necessário sessões de manutenção para evitar o surgimento de novos folículos na região.

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR