Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Faculdade Guairacá
Você é uma pessoa empática? por Elizabeth Macedo Fagundes
Você é uma pessoa empática? por Elizabeth Macedo Fagundes

Elizabeth Macedo Fagundes
Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Especialista em Psicopedagogia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Especialista em Supervisão Escola: Planejamento, Ensino e Avaliação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Mestre em Ensino de Ciência e Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Doutorado em Ciências de la Educación pela Universidade Nacional de La Plata, em andamento

 

Como o desenvolvimento da empatia pode ajudar na sua qualidade de vida

 

Deriva do grego “empatheia” que significa paixão, a empatia nada mais é do que a importante capacidade de conectar-se afetivamente com as pessoas e demais seres vivos. Uma pessoa empática tem a inteligência emocional desenvolvida e é capaz de “colocar-se” no lugar do outro. Na atualidade, o potencial tecnológico da virtualidade e da comunicação instantânea não foi capaz de aumentar na mesma proporção nossa capacidade de sermos também mais compreensivos. Essa falta de cooperação e as dificuldades enfrentadas no cotidiano são exemplos de como não é fácil conviver de uma maneira harmônica. Ou seja, está faltando exercitar a empatia!

Mas, afinal, como ser empático? Vejamos: a empatia pertence à mesma família da simpatia, no entanto, enquanto simpatia quer dizer “eu sinto como você”, a empatia, ao contrário, significa precisamente “eu sei o que você está sentindo”. Ou seja, trata-se de compreender o outro a partir das especificidades da sua história pessoal e trajetória de vida, e não ao contrário, impor nosso ponto de vista, reduzindo nossas relações interpessoais ao ponto cego do nosso próprio umbigo.

Por isso, é necessário autorreflexão e ação. Assim, quando uma pessoa manifesta solidariedade a alguém que está em dificuldade, ela mesma capta e reflete o que a outra pessoa está sentindo e age conforme princípios saudáveis de cooperação e coletividade. Dessa forma, desenvolver a habilidade empática favorecerá também com a manutenção de um ambiente colaborativo positivo, estimulando também o respeito à diversidade, à criatividade e ao diálogo.

A empatia pode ser desenvolvida a partir de pequenos gestos, tanto em casa como na escola, principalmente quando falamos de educação infantil. Pois, se motivadas, as crianças desenvolvem habilidades de trabalho em grupo, exercitando a escuta e respeito às diferenças, preparando-se para serem adultos mais compreensivos e tolerantes. O que já é um grande passo para uma boa convivência.

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR