Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Faculdade Guairacá
O significado e a importância do Outubro Rosa, por Talita Bischof
O significado e a importância do Outubro Rosa, por Talita Bischof

Talita Bischof
Graduada em Enfermagem pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Especialista em Saúde Pública com ênfase em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
MBA em Docência e Gestão do Ensino Superior pela Faculdade Guairacá

 

O movimento popular que é conhecido internacionalmente como Outubro Rosa é utilizado para estimular a participação da população no controle do câncer de mama e, mais recentemente, do câncer de colo do útero. A data é comemorada anualmente, com o objetivo de compartilhar informações sobre o câncer de mama e do colo do útero, promover uma conscientização sobre as doenças e proporcionar maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, contribuindo assim, para a redução da morbimortalidade.

Falando sobre o câncer de mama, trata-se de uma doença causada pela multiplicação de células anormais da mama, que formam um tumor. Há vários tipos de câncer de mama. Alguns tipos têm desenvolvimento rápido, enquanto outros são mais lentos.

Para o Brasil, estimam-se cerca de 59.700 casos novos de câncer de mama, para cada ano do biênio 2018-2019, com um risco estimado de 56,33 casos a cada 100 mil mulheres.

O câncer de mama não possui somente uma causa. A idade é um dos fatores de risco mais importantes para a doença, porém, existem outros fatores que podem aumentar o risco da doença, como: obesidade, sedentarismo, consumo de bebida alcoólica, primeira menstruação antes dos 12 anos de idade, não possuir filhos, não ter amamentado, uso de contraceptivos hormonais, história familiar de câncer de mama e ovário.

Para a prevenção do câncer de mama, podem ser adotados hábitos saudáveis, os quais podem diminuir cerca de 30% dos casos. Dentre esses hábitos estão incluídos a realização da atividade física regularmente, alimentação saudável e evitar o uso de bebidas alcoólicas.

É importante que as mulheres façam a observação de suas mamas sempre que possível, preferencialmente de 7 a 10 dias após a menstruação. As mulheres que não menstruam devem escolher um dia no mês para a realização do autoexame das mamas. Sempre se deve valorizar a descoberta casual de pequenas alterações mamárias. Os principais sinais e sintomas são: caroço (nódulo) fixo, endurecido e geralmente indolor, pele da mama avermelhada e retraída, alterações no mamilo, pequenos nódulos na região das axilas e pescoço e saída espontânea de líquido através dos mamilos.

As mulheres devem procurar um serviço de avaliação diagnóstica imediatamente após a identificação de qualquer alteração mamária. O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura.

Este ano, a campanha do Instituto Nacional de Câncer (INCA) no Outubro Rosa tem como tema ‘Câncer de mama: vamos falar sobre isso?’, o qual tem por objetivo reforçar e fortalecer as recomendações do Ministério da Saúde para o rastreamento e o diagnóstico precoce do câncer de mama.

A campanha enfatiza a importância da mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas. Lembrando que a partir dos 50 anos a mulher já pode realizar a mamografia de rastreamento ou acima de 40 anos para aquelas que apresentarem nódulos, casos de câncer em familiares ou queixas de alterações mamárias.

E você, já fez o autoexame das mamas esse mês? Cuide-se, previna-se! O câncer de mama tem cura!

 

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR