Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Twitter Faculdade Guairacá
Faculdade Guairacá
O fisioterapeuta está preparado para atender a pessoa com câncer? por Gabriela Krinski
O fisioterapeuta está preparado para atender a pessoa com câncer? por Gabriela Krinski

Gabriela Garcia Krinski
Graduada em Fisioterapia pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Especialista em Oncologia pelo Hospital Israelita Albert Einstein
Mestre em Promoção da Saúde pelo Centro Universitário de Maringá
Membro da Associação Brasileira de Fisioterapia em Oncologia (ABFO)
Coordenadora do projeto de extensão ‘Fisioterapia em Oncologia’ na Associação Centro-Oeste do Paraná de Estudos e Combate ao Câncer (ACOPECC)

 

O aumento do número de casos de câncer na população tem gerado um alerta e discussões sobre saúde. Estima-se, para o Brasil, em 2018 e 2019, a ocorrência de 600 mil novos casos de câncer, para cada ano. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, essas estimativas refletem o perfil de um país que possui os cânceres de próstata, pulmão, mama feminina e cólon e reto entre os mais incidentes, entretanto, ainda apresenta altas taxas para os cânceres do colo do útero, estômago e esôfago.

Os profissionais da saúde da atualidade têm extrema importância e responsabilidade nesse processo, atuando desde a prevenção ao câncer, baseada em evidências científicas e sem mitos, além do auxílio ao diagnóstico precoce, cuidados durante a quimioterapia, radioterapia, pré e pós cirurgia, cuidados paliativos e sobreviventes ao câncer.

A fisioterapia tem sido um recurso muito utilizado na oncologia por ser um tratamento com ausência de efeitos colaterais e eficaz para a melhora da qualidade de vida da pessoa com câncer. Poucas pessoas sabem, mas é possível reduzir náuseas e vômito no paciente em tratamento de quimioterapia com recursos da fisioterapia, além de muitos outros sintomas comuns do tratamento em geral como: constipação intestinal, cansaço excessivo, falta de ar, dor, formigamento nas mãos e pés e inchaço.

Mas será que o profissional fisioterapeuta está preparado para cuidar desta população que só cresce? A disciplina de Fisioterapia em Oncologia, até 5 anos atrás, era muito rara em qualquer grade curricular do curso. Aos poucos, essa especialidade reconhecida pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional desde 2008 vem ganhando mais força, mas mesmo assim, precisamos destacar a importância da oncologia na formação do acadêmico de Fisioterapia.

A Faculdade Guairacá entende a importância de se discutir tudo isso e há alguns anos presta atendimento de fisioterapia em oncologia à comunidade. No 7º período do curso de Fisioterapia os alunos realizam a disciplina teórico-prática de Fisioterapia em Oncologia e, nos períodos 9° e 10°, realizam o estágio obrigatório, prestando atendimento ao paciente oncológico nas Clínicas Integradas Guairacá, Associação Casa de Passagem e Apoio à Pessoa com Câncer (ACPAC) e no Hospital São Vicente de Paulo, atuando no setor de Oncologia e ambulatório de quimioterapia.

Com isso, acreditamos que hoje é função do fisioterapeuta especialista divulgar a importância deste trabalho para a população, acadêmicos, fisioterapeutas que atuam em outras áreas e demais profissionais da saúde, para que juntos, possamos oferecer o melhor tratamento que o paciente com câncer merece.

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR