Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Twitter Faculdade Guairacá
Linkedin UniGuairacá
Faculdade Guairacá
Junho Violeta: mês de conscientização da violência contra a pessoa idosa, por Carlos Eduardo
Junho Violeta: mês de conscientização da violência contra a pessoa idosa, por Carlos Eduardo

Carlos Eduardo dos Santos
Graduado pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Especialista em Urgência e Emergência pela Universidade Estadual de Londrina

O dia 15 de junho foi instituído em 2006 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Rede Internacional de Prevenção à Violência à Pessoa Idosa (INPES) como o “Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa” visando a sensibilização da sociedade para o combate das diversas formas de violência cometida contra a pessoa com idade igual ou superior a 60 anos.

De acordo com o Estatuto do Idoso, a violência pode ser definida como qualquer ato ou omissão que cause morte, dano ou prejuízo físico e/ou psicológico ao idosos, podendo se manifestar de inúmeras maneiras, tais como: abuso físico, psicológico, sexual, negligência e/ou abandono e até através de uso impróprio ou ilegal dos bens financeiros e patrimoniais do idoso.

No período atual da pandemia de Covid-19, se torna necessária a atenção da vulnerabilidade a qual a pessoa idosa está exposta devido a necessidade do isolamento social, acentuada pela mesma estar inclusa no grupo de risco criticamente afetado pela doença, reduzindo assim, o convívio social a qual anteriormente possuía, podendo elevar a sensação de solidão.

Muitas pessoas acabam deixando de visitar os pais, avós e familiares em geral devido à preocupação de poder ser um meio de contágio para a doença ao seu ente querido, porém, existem outras formas de se manter contato, não sendo necessariamente por meio físico. Assim como fazemos chamadas e vídeo conferências para o trabalho, por que não se utilizar dessas ferramentas para que o idoso possa saber que não está sozinho nesse momento? Até mesmo uma simples ligação pelo telefone pode ajudar a reduzir a tristeza nesse período.

O médico gerontólogo e ex-diretor da OMS Alexandre Kalache afirmou recentemente que tanto o preconceito quanto os casos de violência contra idosos têm aumentado durante a pandemia. O preconceito devido a “cultura do descarte” na qual o idoso é visto como alguém que já “viveu muito” e no tocante a violência, em determinadas regiões do país houve aumento de 83% nas denúncias desses casos no período de janeiro a abril.

É um momento de incertezas, não sabemos exatamente até quando irá durar o isolamento, os sentimentos estão a flor da pele de todos, mas é necessário ter calma no convívio com o idoso, saber conversar e orientar as informações que são repassadas na mídia. É uma população que muitas vezes não foi bem instruída quando jovem e está encontrando dificuldades em entender o que está acontecendo. Agir de maneira agressiva, tanto física quanto verbal, ferindo os direitos da pessoa idosa é crime.

Em caso de denúncias, informações e orientações, deve-se ligar para o “Disque Idoso Paraná” no telefone: 0800 41 0001. A ligação é gratuita.

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR
 
CFW Agência Digital