Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Twitter Faculdade Guairacá
Linkedin UniGuairacá
Faculdade Guairacá
Impacto do Coronavírus nas empresas, por Patrícia Grocoski Schwab
Impacto do Coronavírus nas empresas, por Patrícia Grocoski Schwab

Patrícia Grocoski Schwab
Graduada em Letras Português pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Graduada em Letras Espanhol pela Faculdade Campo Real
Graduada em Pedagogia pela Uninter
Especialista em Recursos Humanos na Educação Básica pela Universidade Estadual do Centro-Oeste
Especialista em Gestão em Educação Escolar pela ESAP
Especialista em Didática e Metodologia em Ensino Superior pela ESAP
Especialista em Gestão em Educação no Campo pela FACEL
Mestranda em Educação pela Universidade Estadual do Centro-Oeste

 

A presença de um novo vírus, o qual teve sua origem na cidade chinesa de Wuhan, denominado como Coronavírus (Covid19), tem afetado tanto a saúde em termos mundiais, como também a economia.

O vírus exigiu uma mudança radical no comportamento da sociedade, a qual passou a ser obrigada a conviver com protocolos que visam a sua segurança em relação à prevenção da doença, como o uso de máscaras, práticas de uso extensivo de higienização das mãos com o álcool gel, como também, métodos de isolamento social.

Tais protocolos interferiram no desenvolvimento das atividades econômicas, visto que com a presença do vírus, a sociedade sentiu-se “amedrontada”, isolando-se em suas residências e o comércio passou a ter seus horários reduzidos, com menor número de funcionários e inclusive alguns pontos fechados, os quais foram denominados como não essenciais.

Compreende-se que setores financeiros foram afetados, visto que as arrecadações das empresas passaram a serem menores, mas o custo-benefício para se manter as empresas continuaram os mesmos. Para tanto, empresários se desdobram para seguir com as condições mantenedoras, porém, muitos caíram em déficit, ocorrendo até casos de falência. Consequentemente gerando desemprego “em massa”, sendo que as empresas passam a perder parte da sua receita, devido à retração de consumidores neste período.

Com a disseminação da Covid-19, produtos que são exportados como de gêneros alimentícios e agronegócios passaram a obter menor performance, observando que muitos são direcionados ao mercado chinês, o mesmo ocorrendo com a produção industrial, mineração e até em relação a energia elétrica, salientando que a mesma recebe painéis solares originados na China.

Sendo apenas estes uns dos setores que são submetidos às consequências relacionadas à era Coronavírus, o qual destinou diversos setores para os árduos caminhos da sobrevivência, tendo maior impacto em empresas de menores tamanhos, giros e arrecadação.

Estima-se que teremos longos meses para que consigamos nos adequar e nos re-estabilizar em período pós-pandemia. E que ainda não se tem um prazo estimado de quando poderá se compreender todos os impactos na economia, e de quais serão os melhores caminhos a serem traçados para que o processo de continuar e para muitas empresas de recomeçar. Salienta-se que são longos meses passados em períodos de isolamento, déficit de recursos financeiros e até mesmo de superação psicológica originados de um tempo em que a sociedade foi exposta a um vírus de alto contágio e de consequências terríveis.

 

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR
 
CFW Agência Digital