Webmail
Atendimento: (42) 3622-2000
Facebook Faculdade Guairacá
Instagram Faculdade Guairacá
Youtube Faculdade Guairacá
Faculdade Guairacá
Clareamento dental, por Juliana Larocca
Clareamento dental, por Juliana Larocca

Juliana Larocca de Geus
Graduada em Odontologia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa
Especialista em Endodontia pela Universidade Positivo
Mestre e Doutora em Dentística Restauradora pela Universidade Estadual de Ponta Grossa
Pós-Doutorado em Odontologia pela Universidade Estadual de Ponta Grossa – em andamento

 

A busca por um sorriso perfeito e dentes mais claros tornou-se comum nos consultórios odontológicos. Uma das maneiras de conquistar este objetivo é através do clareamento dental, considerado um procedimento relativamente simples, menos invasivo que facetas e coroas totais, com menor custo que os procedimentos citados anteriormente e que promove bons resultados.

 

Quais os tipos de clareamento que existem?

Atualmente as técnicas utilizadas para o tratamento de dentes vitais (que não possuem tratamento de canal) são as técnicas caseira, de consultório e a associação entre elas.

Na técnica caseira, o dentista realiza um molde das arcadas superior e inferior e confecciona moldeiras, nas quais o paciente irá dispensar o gel, e fará o seu uso em casa, devendo seguir as orientações do dentista. Normalmente o tempo de clareamento varia de 1 a 4 horas diárias, durante 2 a 4 semanas.

No clareamento de consultório o paciente deve ir até o consultório odontológico, onde o dentista realizará o procedimento clareador, através da aplicação de géis de concentração maior que os utilizados no clareamento caseiro. Para esta técnica normalmente são realizadas de 2 a 4 sessões, onde em cada sessão são feitas aplicações do gel, totalizando em média 45 minutos. O intervalo entre cada sessão deve ser de 7 dias. A luz pode ser utilizada para acelerar o processo clareador.

A técnica associada consiste na união das 2 técnicas relatadas anteriormente, onde geralmente são realizadas 1 ou 2 sessões de clareamento de consultório e o paciente termina o clareamento em casa, com o uso das moldeiras.

Existem também técnicas para o clareamento de dentes não-vitais (que possuem tratamento de canal), onde o gel pode ser aplicado dentro e/ou fora do dente, onde o dentista aplica o gel no consultório, ou deixa um produto no interior do dente, o qual fica agindo por 5 a 7 dias.

 

Durante o clareamento, alimentos e bebidas com corantes precisam ser evitados?

Antigamente acreditava-se que os pacientes deveriam ter uma dieta sem corantes, por ter o risco de manchar os dentes durante o procedimento clareador. Atualmente, após muitas pesquisas científicas, já foi demonstrado que não há problema em consumir alimentos e bebidas com corantes durante o período que está realizando o clareamento. Foi demonstrado através de estudos clínicos que o consumo de café, vinho, chás e frutas com corantes não influenciaram no resultado do clareamento e que, portanto, não precisam ser evitados durante a realização do procedimento clareador.

 

Quais os efeitos adversos do clareamento?

O efeito adverso mais comum é a sensibilidade dental, que está relacionada com o tempo de uso do gel, concentração do gel clareador, e pode variar de paciente para paciente. Geralmente a sensibilidade cessa em torno de 4 dias a uma semana após o término do procedimento clareador. Pastas dentais que contêm dessensibilizantes podem ser úteis para amenizar a sensibilidade, assim como aplicação de produtos dessensibilizantes pelo dentista.

Outros efeitos que podem ocorrer são: irritação da gengiva (neste caso o clareamento caseiro deve ser interrompido); diferença de cor entre restaurações e dentes, pois as restaurações não clareiam, havendo a necessidade de trocar estas restaurações se estiverem em áreas estéticas; e enfraquecimento da estrutura dental (se o clareamento foi realizado por um período excessivamente longo e de maneira muito seguida. Deve-se aguardar pelo menos um período de 2 anos para repetir o procedimento clareador).

 

Considerações finais

O clareamento dental é considerado um procedimento efetivo, de custo relativamente baixo e seguro. Este procedimento deve ser feito sempre sob a supervisão do cirurgião dentista, independente da técnica utilizada.

 

Referências

Carey CM. Tooth whitening: what we now know. J Evid Based Dent Pract. 2014 Jun;14 Suppl:70-6.

Majeed A, Farooq I, Grobler SR, Rossouw RJ. Tooth-Bleaching: A Review of the Efficacy and Adverse Effects of Various Tooth Whitening Products. J Coll Physicians Surg Pak. 2015 Dec;25(12):891-6.

Matis BA, Wang G, Matis JI, Cook NB, Eckert GJ. White diet: is it necessary during tooth whitening? Oper Dent. 2015 May-Jun;40(3):235-40.

Rua XV de Novembro, 7050 - Centro | 85010-000 | Guarapuava-PR